domingo, 20 de novembro de 2011

O futebol da base do DF clama por organização!


Mais uma vez o BSB 2014 alerta: é preciso organizar melhor o futebol das categorias de base do DF.

Na tarde do último sábado, cenas lamentáveis ocorreram no Estádio Agostinho Lima. Atletas, membros de comissões técnicas e torcedores que invadiram o gramado, brigaram ao final da partida e a arbitragem ficou acuada em campo esperando a intervenção da Polícia Militar que, mais uma vez, não tinha sido solicitada preventivamente.
Nada, nada mesmo, justifica uma reação de qualquer um que seja no sentido de agredir a arbitragem. Os árbitros são passíveis de erro como todos nós. O atacante não perde gol, o treinador não erra numa substituição, o jornalista não erra o nome de um jogador que fez o gol?

O Sobradinhense nos afirmou que não quis solicitar a Polícia Militar neste Candanguinho 2011, alegando que, em outras competições, os PMs convocados não davam a devida importância por se tratarem de jogos de garotos e não permaneciam no local. Outroa alegação é a que a Federação Brasiliense de Futebol (FBF) não endossaria a solicitação. "Então não chamamos mais a PM." - afirmou o funcionário do clube. Pera aí, estamos ouvindo bem? Triste desculpa. Ainda mais grave, quando percebemos gente armada dentro do campo.

Voltando ao fato... A PM chegou e se propôs, imediatamente, a escoltar a arbitragem. E segundo um militar, a PM está pronta para realizar o policiamento quando devidamente solicitada, mas não havia chegado nenhuma solicitação para realizarem o policiamento neste jogo. E mais uma vez aconteceu. A falta de um policiamento preventivo e da devida preocupação com a segurança poderia ter levado a consequências trágicas em um simples jogo de futebol juvenil do DF. Até quando???? O assunto é sério!

Criticar, opinar, vaiar, e até xingar é uma coisa do nosso torcedor de futebol que, pensando bem, já passa dos limites da boa convivência. Mas digamos que faça parte da cultura... (o que já achamos meio complicado). Mas daí a ir às vias de fato é inadmissível num futebol que se propõe a formar atletas.

"Esportivamente falando", no Candanguinho dos últimos anos já vimos absurdos não serem devidamente punidos. Equipes não comparecem ao jogo, perdem por WO, ou simplesmente abandonam o campo no meio do jogo e não dão satisfação à FBF e, na competição do outro ano, estão lá,sem nenhuma punição.

É necessário se tomar providências educativas e/ou punitivas junto aos envolvidos. É preciso apurar e punir clubes e pessoas responsáveis por esse descaso com a segurança e saúde de atletas e profissionais que trabalham no futebol da base do DF. O assunto é muito mais sério e de uma profundidade muito grande. Mas que tal começar pelas coisas simples: policiamento preventivo nos jogos, protegendo atletas e profissionais que trabalham no futebol.

É preciso usar as leis não para se esquivar dos problemas e passá-lo de mão em mão, mas utilizar também o bom senso para dar a oportunidade de crescimento ao futebol do DF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro(a) leitor(a),

Seu comentário é sempre bem-vindo e será publicado se estiver devidamente registrado com seu seu nome, sobrenome e e-mail.
Comentários com ofensas pessoais e/ou palavrões ou mesmo não referentes à notícia publicada não serão postados.

Abraço.
Luciano Villalba
BSB 2014